Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

Ortografia – uma convenção

Os inimigos do acordo ortográfico e de reformas ortográficas em geral olham para a ortografia como algo de sagrado em que não se pode mexer. Ora a ortografia tem muito de convencional e arbitrário. Escreveu-se no passado “asthma” por respeito à etimologia. Hoje escrevemos “asma” não prestando atenção à etimologia mas à pronúncia. Uma e outra ortografia partem de convenções diferentes.

Tanta gente se abespinha com a perspectiva de passarmos a escrever “batizado” ou “ator”, o que já poderia acontecer desde há mais de trinta anos e não levantaria hoje objecções se Marcelo Caetano não tivesse sido derrubado tão cedo. Pois saibam que a eliminação de consoantes mudas e outras modificações muitíssimo mais radicais como o fim dos agás iniciais poderiam ser hoje uma a realidade se tivesse ido para a frente um reforma proposta em 1878. Dela se transcreve a seguir a introdução, escrita na deliciosa ortografia que propõe.

REPREZENTAÇÃO Á ACADEMIA REAL DAS CIÊNCIAS SOBRE A REFÓRMA DA ORTOGRAFIA

Senhores.--Os abaixo assinados dirijem-se á academia real das ciências
em cumprimento de um dever.

Numa reunião pública, celebrada nésta cidade em 23 do corrente, fôrão
encarregados de, em comissão, pedir a éssa real academia que ocorra a
uma necessidade que quázi só d'éla póde esperar satisfação; e vem
dezempenhar-se do onrozo encargo.

Paréce-lhes ociozo aduzir argumentos para justificar o pedido. Não tendo
a língua uma gramática e um dicionário que póssão dizer-se oficiais, não
avendo nórma para a ortografia, nem para a pronúncia, e sendo isso o que
se péde á academia, déve considerar-se desnecessária qualquér
justificação.

O parecer de que ésta reprezentação vai acompanhada, contem um sistema
de ortografia e um método de o pôr em prática, os quais avaliareis como
merecêrem. Os abaixo assinados apenas esprímem o dezejo e a esperança de
que julgueis dever adòtal-os.

Dando pois ezecução á primeira parte da propósta que termina esse
parecer, e que a mencionada reunião aprovou com escluzão das
palavras--ou outro que julgue melhór, no cazo de rejeitar este--, os
abaixo assinados pédem á academia real das ciências que, publicando uma
gramática e um dicionário ao mesmo tempo ortográfico e prozódico ou ao
menos um vocabulário, se digne preenxer éssa lacuna e satisfazer éssa
necessidade que todos reconhécem e sêntem,--a de uma ortografia nòrmal.

Não pódem porem deixar de xamar a vóssa atenção para a alteração
aludida, que a reunião onde fôrão eleitos, fês no parecer da comissão.
Por éla vê-se que a opinião d'aquéla assembleia é, que a refórma a
realizar na ortografia déve ser em sentido sónico.

Dignai-vos acreditar, senhores académicos, em nóssos sentimentos de
consideração e respeito.

Porto, 26 de dezembro de 1878.==_Adriano de Abreu Cardoso Machado,
Prezidente ==_Conde de Samodães_==_Manuel Felippe Coelho_==_Agostinho da Silva Vieira_==_Jozé Barbóza Leão_.
publicado por João Manuel Maia Alves às 10:41
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Convite

. Acordos de 1990 e 1945

. Boas notícias

. Notícias do acordo ortogr...

. Ortografia – uma convençã...

. Reformas ortográficas

. São Tomé e Príncipe ratif...

. Contrações incorretas

. Guiné-Bissau e Acordo Ort...

. Cimeira e acordo ortográf...

.arquivos

. Maio 2010

. Março 2008

. Novembro 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds